segunda-feira, fevereiro 14, 2005

Desaparece a última vidente de Fátima

Lúcia de Jesus, a única vidente ainda viva das aparições de Nossa Senhora em Fátima, faleceu ontem às 17.25h no Carmelo em Coimbra onde se encontrava em reclusão desde 1948. A "irmã Lúcia", como era conhecida pelos crentes, tinha 97 anos e fez parte, juntamente com Jacinta e Francisco, do grupo dos três pastorinhos que viu Nossa Senhora em Maio de 1917. Com base nessas aparições foi construído o Santuário de Fátima que com o decorrer dos anos se foi tornando num dos maiores centros de peregrinação e oração de todo o mundo católico. A hierarquia da Igreja Católica já reconheceu que o Santuário de Fátima constitui hoje em dia uma das suas maiores fontes de receita, com um "merchandising" superior ao do Manchester United e Real Madrid juntos. Daí o reconhecimento agora prestado a Lucia de Jesus pelo Vice-Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa D. António Marcelino, "é mais alguém no Céu que vai zelar por nós". Afastada do mundo desde 1948, Lúcia de Jesus tinha apenas dez anos de idade quando Nossa Senhora lhe falou desde o cimo de uma azinheira. Os outros dois videntes morreram pouco depois das aparições mas Nossa Senhora disse, na altura, que Lúcia "iria ficar mais algum tempo" para poder divulgar a boa nova. Se para nós 87 anos poderá parecer muito tempo, para os divinos é uma insignificância e assim Lúcia pôde cumprir a sua missão. Foi à "irmã Lúcia" que ficou confiado o "Segredo de Fátima", que consistia em três partes:

1ª - A visão do inferno;
2ª - A conversão da Rússia;
3ª - O Bispo vestido de branco e meio trémulo.

A primeira parte ao mostrar-nos o inferno tal qual é, levou a um surto de fervor religioso com um consumo de "terços" sem precedentes.

A segunda parte falava na necessidade da conversão da Rússia ao cristianismo após a revolução bolchevique de 1917. Posteriormente a 1922, ano da fundação da URSS, passou a falar-se na conversão da URSS porque na altura das aparições ainda Nossa Senhora não sabia das intenções de Lenine.
Em 1942, em plena invasão da URSS pelos exércitos nazis, o Papa Pio XII promoveu o ritual da conversão mas, este não resultou, porque segundo Lúcia "os Bispos da Igreja deveriam estar reunidos em oração nos locais de culto e não estavam", e assim a URSS pôde vencer os nazis.
Em 1965 houve uma nova tentativa por Paulo VI mas, voltou a falhar porque os Bispos estavam reunidos mas não em oração. Finalmente em 1984, João Paulo II "marimbou-se" para os Bispos e conseguiu infiltrar-se na Perestroika.

A terceira parte do "Segredo" fala no aparecimento de um "Bispo vestido de branco e meio trémulo" que é alvejado com vários tiros e morre. O Papa João Paulo II já disse que acha que isto se refere a ele próprio mas, no Vaticano, os Bispos dividem-se porque por um lado o Papa não morreu, e por outro está completamente trémulo.

Entretanto O PSD e o CDS, "por respeito pela figura da irmã Lúcia", cancelaram as intervenções políticas previstas para ontem e hoje na campanha.
Fizeram bem porque há que mostrar algum decoro nesta hora fúnebre.

3 comentários:

Anónimo disse...

Fizeram bem, até porque se pouparam a mais algumas figuras tristes. E pouparam-nos. A irmã fez bem...

Anónimo disse...

This is very interesting site... » » »

ingrid lopes de lima disse...

o mundo esta repleto de hipocrisias, mentiras e enganos.
então aparecerá na terra um homem para lhes falar dos seus erros e matarão a este porque não irão querer ouvir falar de seus erros.
um homem de branco não são vestes humanas mas de vestes da verdade da justiça e do direito.